Burrinha de todo

Eu gostava de pôr uma GoPro na cabeça e fazer streaming para a net o dia inteiro para as pessoas perceberem o que é que eu faço o dia todo em casa. Infelizmente tenho aquele sentido de dever e obrigação (e estupidez q.b.) que me moralmente me impede de passar a manhã na praia. Lá por não estar a trabalhar não quer dizer que esteja de férias, que burrinha que sou, valha-me deus.

Anúncios

3 thoughts on “Burrinha de todo

  1. Costumava deixar o meu filho no jardim de infância e depois ir beber café numa esplanada lá perto. Não te passa pela cabeça os olhares demolidores que sentia por parte de alguns elementos da instituição, que comigo se cruzavam no café (sendo uma IPSS, tinham conhecimento da minha situação de desempregada). Acabei por passar a ir beber a outro lado. A vida de um/a desempregado/a resume-se a levantar-se da cama e ficar a vegetar, de pijama vestido o dia inteiro, em frente à TV, na TVI de preferência, tooooooooda a gente sabe disso. Que mania essa de quererem ser pessoas normais, chiça!

    Gostar

Os comentários estão fechados.