Ajuda do público

Tenho ali 25 euros em vale fnac e não sei que livro(s) hei-de comprar. Chibem-se lá.

Anúncios

30 thoughts on “Ajuda do público

  1. Só estou a fazer isto porque uma vez aceitei uma recomendação sua e foi bom.

    O último do Roth. O Dom Quixote está com uma edição em bom a dez euros. Margarida e o Mestre (Nabokov). Submissão, do Houellebecq. O do Bruno Viera Amaral. E estou meio viciado em Modiano.

    Gostar

    1. Do Roth gostei muito do Nemésis e nada do Complexo de Portnoy por isso estou indecisa. O Dom Quixote tenho lá em casa mas a minha vida não está para calhamaços. Do Houellebecq tenho lá por ler as Partículas Elementares. O do Bruno já li. Gosto muito do Nabokov, Modiano nunca li, portanto acho que pode ser um destes dois, o que houver na loja. Obrigada pelas sugestões.

      Gostar

  2. Mate anda a ler, todo contente, o primeiro volume da biografia do Cunhal. Todo contente porque diz que é mesmo interessante, e finalmente em Portugal já se faz o que os ingleses fazem há anos e a estante atesta: história para leigos, mas em bom.
    Eu cá acho que se calhar tu ias gostar do Viagem ao Fim da noite, mas é próprio para cortar pulsos.

    Gostar

      1. O primeiro volume é finicho.
        Anyhoo, logo vou ver o que tenho por lá. Mano ofereceu-me o ano passado um livro de contos de Stefan Zweig que gostei muito, novela de xadrez. finíssimo.

        Gostar

  3. a minha singela contribuição: «Desconhecido Nesta Morada», de Kathrine Kressmann Taylor
    (publicado em 1939, proibido na Alemanha nazi)
    A sinopse:
    «Escrito sob a forma de cartas entre um judeu americano, proprietário de uma galeria de arte em San Francisco e o seu antigo sócio, que regressara à Alemanha, o livro foi uma das primeiras obras a denunciar a perversidade do nazismo. O que começa por ser uma correspondência de amigos converte-se num debate ideológico e por fim num duelo mortal.»
    Gostei muito: é inteligente, simples, é pequeno e lê-se num instantinho (eu li-o de enfiada porque TINHA de saber.o que ia acontecer a seguir :))
    A versão portuguesa tem 124 páginas, parece.
    boas leituras!

    Gostar

  4. Se o cheque fosse meu comprava o livro sobre a Bíblia do Frederico Lourenço ou a Vida Amorosa de Nathaniel P. (ou algo assim), que a Menina Limão recomendou. Mas não li nenhum dos dois e confesso sem grande vergonha que só vim aqui comentar para poder subscrever os comentários.

    Gostar

  5. (entretanto fui ver e tirando as Luzes de Leonor – desqualificadas por calhamaço – e a Ferrante, que já leste, a melhor coisa que li este ano foi o Mau Tempo no Canal, em que nunca tinha pegado)

    Gostar

  6. SJ se queres um fininho – 125 páginas!? pode? (é que eu não tenho tempo para calhamaços…e depois perco o fio à meada e tenho sempre que estar a voltar atrás e isso…) sugiro – porque me apaixonei :) por ele mesmo, pelo livro – No teu deserto, de Miguel Sousa Tavares.

    Bom Ano.

    Gostar

  7. Fui à minha lista de livros deste ano e mesmo tirando os livros técnicos, só me sobram calhamaços e biografias. Se queres uma coisa rápida de se ler, compra o Nariz de Nicolai Gógol.

    Gostar

      1. Afonso Cruz é um óptima sugestão! tem ilustrações giríssimas para crianças e as histórias que as acompanham não ficam nada atrás.

        Gostar

  8. Se fosse eu torrava tudo em livros de bolso de capa mole (em istrangeiro, que sou fina), mas bons, nada de coisas profundas e filosóficas. Uns nick hornby (a funny girl está giríssimo, é dos recentes), uns david lodge, ou livros de espiões da guerra fria. Ou autores catalães, tipo Mendonza (“sin noticias de gurb”) é de morrer a rir. Ou não cómicos, mas igualmente bons, por exemplo, o Em Nome do Porco de Pablo Tusset achei excelente.

    E não resisto a mandar uma gargalhada ali à retratação de Dom Pipoco Mais Salgado, achei o máximo (mas eu sou um bocado mazinha, rio-me da desgraça alheia).

    Gostar

  9. Cara sj,

    Chego muito tarde a este post e deixo-lhe uma pergunta em vez de uma sugestão: conhece Javier Marías?

    (Uma sua nova – e ávida – leitora)

    Gostar

Os comentários estão fechados.