Eu queria uma gabardine

Não consigo comprar uma gabardine impermeável. Não quero uma parka, não quero um kispo, não quero um bocado de tecido que mais parece um saco do lixo, não quero um trapo que deixe passar a água, não quero um casaco igual ao do Bibi (já tive um), não quero um oleado, não quero gastar mais de 100 euros. Quero uma gabardine com bom aspecto, de tecido fino, à moda antiga, que seja impermeável.

Langue de bois

La langue de bois (appelée parfois humoristiquement xyloglossie ou xylolalie, du grec xylon : bois et glossa : langue ou λαλέω / laleô : parler) est une figure de rhétorique consistant à éviter de présenter une réalité par l’utilisation de tournure de phrase et d’expressions usuelles.

C’est une forme de communication qui peut servir à dissimuler une incompétence ou une réticence à aborder un sujet en proclamant des banalités abstraites, pompeuses, ou qui font appel davantage aux sentiments qu’aux faits.

Il s’agit moins d’impressionner l’interlocuteur en passant pour plus savant qu’on l’est que d’éluder le sujet afin d’éviter de répondre à une question ou un sujet embarrassant.

copiado da página da wikipedia

Figurões de estilo

Aquela gente que só fala ou escreve em código, num emaranhado de palavras em que abundam os trocadilhos, metonímias, hipálages, sinédoques e elipses, gerando uma sequência de palavreado tão complexa que se torna mais difícil de interpretar que as profecias do Nostradamus.